Introdução ao Artlantis 2

Aqui vai uma breve introdução sobre o básico de renderização de modelos criados no Sketch Up, e importados e renderizados no Artlantis 2.

Primeiro, o básico e óbvio: você precisa de um modelo 3D, feito no Sketch Up, por exemplo. Diferencie os objetos (pisos, paredes, etc…) com diferentes cores. É interessante transfromar em blocos cada objeto, para facilitar a pintura deles, pois é necessário que ambas as faces do objeto estejam pintadas (tanto a que aparece por fora do volume quanto a interna que fica ‘escondida’). Ao salvar o arquivo, escolha a opção Sketch Up 5, para o Artlantis 2 reconhecer o modelo a ser renderizado.

Exemplo da variação das cores no Sketch Up, para diferenciar as texturas.

Exemplo da variação das cores no Sketch Up, para diferenciar as texturas.

É muito legal tentar posicionar coisas como câmera e objetos no artlantis 2 usando aquela janela de preview dele, mas se você procura um maior controle sobre o que você deseja posicionar, é importante saber usar as vistas bidimensionais que ele apresenta. Clicando no 2D View , você tem algumas vistas com zoom para ajudar a posicionar a câmera, o sol, pontos de luz, etc.

É importante saber como dar um efeito decente para o Sol. Você pode escolher entre selecionar uma localização no mundo para o posicionamento do sol, modo manual ou um ângulo de 45° de inclinação. Eu prefiro o modo manual, que me oferece um controle bem mais prático e simples no 2D View. Clique na aba Heliodon e aparecerão algumas opções para você alterar o Sol. Selecione a caixa de diálogo que ativa a sombra  e coloque em 100 o nivel de difusão dela.

Raios de sol diretos, mais precisos, porém menos realistas.

Raios de sol diretos, mais precisos, porém menos realistas.

Raios de sol difusos, um pouco menos precisos, porém bem mais realistas.

Raios de sol difusos, um pouco menos precisos, porém bem mais realistas.

O Artlantis identifica variações de material de acordo com a variação da cor do objeto. É provável que um projeto complexo, com vários materiais diferentes que vão precisar de várias texturas transformem o seu modelo do Sketch Up em um arco iris.

Selecionando o Catalog, e uma barra aparecerá na parte inferior ao quadro de visualização, com algumas pastas, contendo texturas dos mais variados tipos. Para aplicar a textura no objeto, simplesmente clique na textura desejada, e arraste-a para o objeto, no quadro de visualização. Note que o objeto vai ficar em destaque em relação aos outros materiais da imagem. Quando você soltar a textura, ela automaticamente se incorpora ao objeto, substituindo a cor anterior. Ele substitui tudo que for da mesma cor pela textura.

Ao arrastar a textura, sem soltar o botão direito, nota-se a área onde ela será aplicada em destaque.

Ao arrastar a textura, sem soltar o botão direito, nota-se a área onde ela será aplicada em destaque (no caso, paredes e teto).

Por exemplo, se você marcou suas paredes como vermelhas, quando você arrastar a textura para a parede, o Artlantis vai aplicar a textura em todos os objetos da cor vermelha. Por isso, tome muito cuidado ao marcar as cores para seus objetos, paredes, etc, para que não fiquem com cores iguais, e consequentemente, texturas iguais onde não era para isso acontecer.

Para finalizar, depois de ter escolhido um ângulo bom para visualisar o modelo, aplicado as texturas, colocado efeitos de luz, do Sol, etc etc etc, clique em Render. Selecione “Options…” e ajuste o tamanho desejado da imagem. Por razões óbvias, quanto maior o tamanho da imagem, mais tempo vai demorar para renderizar. Geralmente eu uso 1500×1125 pixels, mas dessa vez dobrei o tamanho, para plotar numa boa resolução.

Para não ter que reconfigurar estas opções sempre que for renderizar, selecione o Set As Defaults, e quando for reutilizar esta cofiguração, simplesmente clique no Apply Defaults para ter sua configuração prontinha para renderizar.

Para não ter que reconfigurar estas opções sempre que for renderizar, selecione o Set As Defaults, e quando for reutilizar esta cofiguração, simplesmente clique no Apply Defaults para ter sua configuração prontinha para renderizar.

Depois, só clicar em Ok, e em seguida Render Now, e finalmente um passo muito importante agora: Accesse o Youtube, Orkut, Msn, ou o que te fizer relaxar mais, enquanto você espera o Artlantis 2 renderizar sua imagem.

Uma nota final para os entusiastas em criação de cenários realistas: Texturas reflexivas tendem a demorar. Muito.

Aqui, a imagem final.

Aqui, a imagem final.

Se interessar, eu coloquei algumas imagens renderizadas no Artlantis 2 no meu perfil no Deviantart.

Por: Silvio Zaccur Haddad

Anúncios

2 Responses to “Introdução ao Artlantis 2”


  1. 1 Aelxandre 24/09/2009 às 12:22

    Gostaria de saber se você sabe onde encontro uma apostila em portugues do Artlantis?

  2. 2 DANIZINHA 24/11/2009 às 12:58

    GOSTARIA DE SABER SE TEM JEITO DE ABRIR OS BLOCOS DO SKETCHUP NO ARTLANTIS COM AS TEXTURAS..PORQUE NAO CONSIGO


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: